Quem trabalhou para produzir o chocolate?

Publicado por Lidia Massari em 11 de abril de 2023

Alguma vez nessa vida você já se perguntou quem trabalhou para produzir o chocolate? Quais profissionais estão envolvidos na criação das mais divinas receitas?

É curioso pensar nos processos por trás de determinado produto, né? Porém, quando falamos em chocolate, podemos esperar uma cadeia produtiva de alta complexidade, já que o consumo é absurdamente alto e a procura só aumenta, certo?

Pensando nisso, desenvolvi este pequeno guia, mas recheado de informações úteis. Continue e descubra como aquele chocolatinho que você ama é feito na prática!

Quem trabalhou para produzir o chocolate? Entenda a cadeia produtiva por trás do chocolate

Conforme a nossa sociedade evolui, mais forte e presente se torna o consumismo. O capitalismo e a expansão da globalização são fatores que impulsionam basicamente todos os segmentos, inclusive o do chocolate.

Sempre que pensamos nos chocolates mais vendidos no mundo, dificilmente lembramos de tudo que é intrínseco à produção. Por exemplo, você compra um chocolate que veio lá da Bélgica, quais profissionais fizeram parte da sua produção?

Ou melhor, quais etapas foram executadas para que aquela simples barrinha de chocolate fosse parar em suas mãos? Isso é algo que me fascina de uma maneira especial e, pelo visto, não apenas a mim, né?

Assumindo que todo mundo sabe como é feito o chocolate, chegou o momento de nos aprofundarmos no xis da questão.

Para isso, eu desconstruí uma cadeia de produção chocolateira. A minha intenção é apresentar a você um vislumbre de tudo que envolve esse produto mágico consumido globalmente!

1. Tudo começa com os agricultores

O que seria do mercado de doces, especialmente do chocolate, se não fosse o trabalho duro e consistente dos agricultores? Eles são os grandes responsáveis pela matéria-prima que faz do chocolate como o conhecemos. Tudo devido aos cuidados de:

  • Plantio
  • Cultivo
  • Colheita

Então, cada agricultor espalhado por esse Brasil gigantesco tem uma parcela de importância para o nosso agradinho, não é mesmo? Ah, você sabia que o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de cacau?

Nesse contexto, dificilmente o país importa a matéria-prima, assegurando que o produtor local brasileiro seja beneficiado. Os agricultores ficam a cargo de gerenciar a saúde das árvores e da colheita da vagem de cacau quando maduras.

2. Um degrau acima na cadeia produtiva, temos os colhedores!

Se o agricultor faz de tudo para que o cacau cresça saudável, são os colhedores que trazem o fruto. Geralmente esse é um procedimento ainda manual, onde o trabalhador retira as vagens e as coloca em caixas para transporte.

Obviamente que se a indústria for local, esse percurso é pequeno e rápido. Em contrapartida, o mais comum é que a matéria-prima percorra um trajeto até estacionar na próxima etapa.

Já imaginou a importância dos colhedores para as franquias de chocolate no Brasil? Que trabalhão seria se estes profissionais não fizessem parte das etapas, né?

3. Os fermentadores cumprem um papel crucial para o sucesso da safra

Após o plantio e a colheita, os fermentadores entram em cena para começar a dar cara ao chocolate. Por conseguinte, estes profissionais trabalham na fermentação das sementes, que precisa ser milimetricamente executada.

Isso porque é aqui que o chocolate começa a ganhar suas nuances de aroma e sabor. Na prática, a etapa funciona mais ou menos assim:

  1. Todo o processo é natural e acontece a decomposição celular da semente.
  2. Esse procedimento é propiciado por bactérias próprias e pelas leveduras.
  3. Em seguida, as sementes são colocadas em caixas específicas para a fermentação.
  4. A partir de um rigoroso controle de umidade e temperatura, as sementes passam por reações químicas vitais para o chocolate.

Resumidamente, quem faz bolo de chocolate para vender deve agradecer demais os fermentadores. Afinal, sem eles não teríamos aquele aroma que hipnotiza nossos sentidos, concorda?

4. A secagem das sementes fermentadas consolida essa primeira etapa

Após passar pelo procedimento de fermentação, as sementes de cacau estão aptas a irem para o setor de secagem. Via de regra, o próprio profissional fermentador acima dá sequência ao trabalho.

Contudo, não é raro a empresa que contrata pessoal especializado em cada uma das etapas. No fim das contas, é isso que garante um controle de qualidade rigoroso na produção, né?

Aqui é relativamente simples, as sementes podem ser dispostas ao ar livre para secar ao sol. Há ainda fabricantes que preferem as estufas, já que maximizam o controle sobre o comportamento de cada semente.

CURIOSIDADE INTERESSANTE: a etapa de secagem viabiliza uma nova reação química, chamada de não-enzimática de escurecimento. Sabe aquela barrinha de chocolate escura e apetitosa que encontramos por aí? Então, é devido à cor marrom conferida pela secagem, bacana demais né?

5. O controle de qualidade segue o jogo com os classificadores do cacau

Nesta quinta etapa da produção, chega a vez dos classificadores de sementes e grãos. Aqui acontece uma importante segmentação e classificação do grau de qualidade das sementes secas.

Os critérios podem variar de empresa para empresa, mas normalmente temos diretrizes, como:

  • Tamanho e dimensões das sementes.
  • Qualidade individual de acordo com parâmetros pré-estabelecidos.
  • Sabor e aroma.
  • Umidade e coloração pós-secagem.
  • Defeitos, problemas e impurezas.

Vale ressaltar que estes profissionais devem seguir categoricamente padrões internacionais de qualidade. Por meio desta minuciosa avaliação, o cacau é categorizado e segue à torrefação.

6. Os torrefadores reforçam as características da matéria-prima

Há quem diga que o processo de torrefação das sementes do cacau é a mesma coisa que a torrefação de café. Eu prefiro pensar em dois processos distintos, mas que guardam semelhanças quanto à objetividade do trabalho feito pelos torrefadores.

Resumidamente, um torrefador é o profissional responsável por literalmente torrar as sementes, quer saber o motivo? Única e exclusivamente para reforçar o sabor e intensificar o aroma de chocolate.

Quem pensa em montar loja de chocolate precisa se preocupar com a oferta de chocolate meio amargo, né? Desse modo, o torrefador é quem dita as regras do amargor do chocolate.

7. Moagem das sementes

quem trabalhou para produzir o chocolate

Os moedores são verdadeiros artistas que podem acabar esquecidos na linha produtiva, mas não hoje. Costumo dizer que eles precedem todo o trabalho do confeiteiro artesão, pois sem o seu trabalho, nada feito.

Assim sendo, estes profissionais recebem as sementes inspecionadas e torradas, e as transformam em uma pasta cremosa concentrada. A essa pasta dá-se o nome de licor de cacau, acredite se quiser.

Olha aí uma boa oportunidade para quem quer começar a fazer licor para vender [risos].

8. Os profissionais confeiteiros fazem uma verdadeira alquimia

Não confunda os confeiteiros que produzem o chocolate com aqueles que trabalham em confeitarias clássicas. Para dizer a verdade, o profissional precisa ter uma formação específica na área. E não é para menos, pois ele é responsável por:

  1. Transformar o licor de cacau em chocolate.
  2. Adicionar ingredientes como açúcar, leite e demais componentes.
  3. Por isso é imprescindível o conhecimento aprofundado na criação de distintas receitas de chocolate.

Vai montar uma fábrica de chocolate? Fique sabendo que precisará sair em busca de um profissional realmente qualificado

9. A embalagem é a cereja do bolo da cadeia produtiva do chocolate

Dentre as pessoas relacionadas a quem trabalhou para produzir o chocolate, os embaladores ficam na ponta oposta dos agricultores. Afinal, eles são a última ponte até o cliente, embalando o produto pronto e despachando aos clientes e consumidores.

Obviamente que esse momento envolve muitos equipamentos, procedimentos e controles rigorosos, mas a grosso modo, é isso.

Vale ressaltar que todas as etapas até aqui representam uma “camada bem fina” dos envolvidos na produção do chocolate. Ainda poderíamos falar dos profissionais que realizam a compra do cacau, da logística até os varejos, entre outros.

Por exemplo, atualmente os engenheiros de produção desempenham papéis primordiais na cadeia lucrativa do chocolate.

Quem trabalhou para produzir o chocolate sabe bem o que está fazendo

Mesmo que não impacte o nosso apetite por bons chocolates, saber quem trabalhou para produzir o chocolate é algo incrível. Pensa bem na quantidade de profissionais envolvidos e empenhados em criar obras de arte, né?

Agora, sempre que você tiver vontade de vender chocolate caseiro, saberá bem como a matéria-prima chega em suas mãos. Consequentemente, seu próprio produto terá mais qualidade, uma vez que valoriza o ciclo produtivo.

Espero muito que tenha gostado das minhas dicas e das curiosidades sobre o universo do chocolate. Considerando que poucas pessoas sabem disso, que tal compartilhar nas redes sociais? Leve conhecimento adiante e até a próxima!

Descubra quais são os Melhores Negócios para abrir com até R$ 500 Reais! Clique no botão abaixo e tenha acesso gratuito à Lista de Negócios mais Baratos para montar atualmente!
Lidia Massari
Graduação em Publicidade e Propaganda, com oito anos de especialização em Marketing de Conteúdo, Inbound e SEO. Sou entusiasta de tecnologia, inovação, fascinada pela robótica e filmes de ficção científica. Sou curiosa e adoro aprender coisas novas.

Deixe o primeiro comentário