Qual a cerveja mais antiga do Brasil? Conheça a primeira cervejaria

Publicado por José Neto em 24 de março de 2023

Não é de hoje que o brasileiro adora uma cerveja gelada. Mas você já se perguntou qual a cerveja mais antiga do Brasil? A resposta pode ser surpreendente: a primeira cervejaria do país foi fundada em 1853, no Rio de Janeiro, e produzia a cerveja Bohemia.

Desde então, muitas outras cervejarias surgiram em território brasileiro. As que permanecem no mercado até hoje passaram por mudanças na gestão, formulação e até no posicionamento da marca.

Neste artigo, vamos explorar a história dessa bebida tão amada no nosso país. Além disso, vamos conhecer um pouco mais sobre as primeiras cervejas brasileiras e o papel de cada uma no mercado nacional atual.

Venha comigo nessa viagem pela história da cerveja no Brasil!

Em 1853, nasce a Bohemia, a primeira cerveja do Brasil


Confira qual a cerveja mais antiga do Brasil

A cervejaria mais antiga do Brasil foi fundada na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro pelo alemão Henrique Leiden. Posteriormente, a fábrica foi assumida por seu herdeiro, Henrique Kremer.

Nos seus primórdios, a produção das cervejas Bohemia era realizada conforme os padrões tradicionais alemães. Com o passar dos anos, o produto foi sofrendo alterações para se adaptar ao mercado e ao gosto brasileiro, visando se tornar mais competitiva após a entrada de marcas concorrentes.

Aos poucos, a cerveja Bohemia foi ficando mais leve e menos amarga. Em 1960, a empresa foi comprada pela Antarctica. Em 1998, a fábrica de cerveja mais antiga do Brasil, em Petrópolis, foi desativada devido à falta de espaço. Assim, as instalações foram transferidas, visando a expansão da produção.

Contudo, a velha cervejaria foi transformada em um museu interativo em atividade até hoje. A atração recebe o público em um tour cervejeiro guiado, uma experiência que traz a história da cerveja e revela todo o processo de produção, com direito a degustações exclusivas.

Atualmente a marca Bohemia, assim como a segunda cerveja mais antiga do Brasil, faz parte do grupo Ambev. Entenda melhor no próximo tópico.

Qual é a segunda cerveja mais antiga do Brasil?


Agora que você já sabe que a Bohemia foi a primeira cerveja produzida em solo brasileiro, talvez ainda tenha dúvidas sobre outras marcas também super tradicionais no nosso país, como Brahma, Antarctica e Skol.

Bem, depois da Bohemia, chegam em seguida a Antarctica e a Brahma, ambas disputando o posto de segunda cerveja mais antiga do Brasil. Teoricamente, a Antarctica é mais antiga que a Brahma, tendo sido fundada em 1885.

Entretanto, reza a lenda que, até então, a Antarctica era um abatedouro de suínos. Apenas em 1888 tornou-se uma fábrica de cerveja. Seu primeiro anúncio foi publicado em março de 1889, no jornal “O Estado de S. Paulo”, na época com o nome “A Província de São Paulo”.

Também no ano de 1888, nasce a Manufactura de Cerveja Brahma Villiger & Companhia, fundada no Rio de Janeiro, pelo suíço Joseph Villiger, que mais tarde viria a se chamar Companhia Cervejaria Brahma.

Desde então, por anos a Brahma e a Antarctica foram concorrentes, até que, em 1999 ocorreu a fusão de ambas, originando a Ambev.

Esta empresa seguiu expandindo. Atualmente, possui mais de 30 cervejarias, fábricas de refrigerante, maltarias e diversos outros negócios. É conhecida pela produção de mais de 50 rótulos de cerveja, inclusive Skol e Budweiser, tendo operações em mais 15 países além do Brasil.

O que aconteceu com as outras cervejas mais antigas do Brasil?


Bem, como você acabou de descobrir, as cervejas brasileiras mais tradicionais ainda comercializadas, são atualmente produzidas pela gigante Ambev.

Mas o que aconteceu com outras cervejas que fizeram sucesso no passado? Quem lembra da Bavária, Schincariol e Malt 90, por exemplo?

A cerveja Bavária, embora ainda seja comercializada em algumas cidades do Brasil, anda meio esquecida. Nos anos 90 ela teve seus 15 minutos de fama quando era representada pelos Amigos, grupo composto pelas duplas sertanejas Leandro e Leonardo, Chitãozinho e Xororó e Zezé di Camargo e Luciano.

Assim como a Bavária, a Kaiser também já foi uma das cervejas mais populares nos anos 90. Hoje ainda tem seu espaço no mercado, porém, não figura mais entre as mais lembradas. Já a Schincariol, passou por várias mudanças, tanto na formulação quanto na identidade visual e até no nome, passando a se chamar Nova Schin, e depois, apenas Schin.

Atualmente, as 3 marcas, Bavária, Kaiser e Schin, pertencem à Heineken, outra gigante do ramo cervejeiro que disputa mercado com a Ambev. Briga de cachorro grande!

Vale destacar que o grupo Heineken detém ainda as cervejas Eisenbahn, Baden Baden, Devassa e Amstel, entre outras.

Mas, enquanto algumas cervejas trocam de mãos, outras vão embora pelo ralo. Nomes como Malt 90 e Pérola sumiram de vez do nosso mercado, assim como as versões Bock da Kaiser e da Antarctica. Que descansem em paz!

primeira cervejaria do Brasil

Aprecie com moderação


E assim encerramos o nosso passeio pela história da cerveja no Brasil. Por aqui você descobriu que a Bohemia foi a primeira cervejaria nacional. Também conheceu a segunda cerveja mais antiga do Brasil e lembrou de vários outros nomes que fizeram parte da cultura cervejeira do nosso país

Desde o surgimento da primeira cervejaria do Brasil até hoje, muita coisa mudou. Embora algumas marcas de cerveja tenham surgido e desaparecido ao longo do tempo, outras foram repaginadas e se mantém relevantes até hoje. A própria Bohemia é um exemplo disso.

Descubra quais são os Melhores Negócios para abrir com até R$ 500 Reais! Clique no botão abaixo e tenha acesso gratuito à Lista de Negócios mais Baratos para montar atualmente!
José Neto
Técnico em comércio pelo CEEP-BA, experiência em gestão de cursos na área de informática e empresário desde 2011. Sempre foi um apaixonado por pequenos negócios e tudo que envolve o mundo do empreendedorismo.

Deixe o primeiro comentário