Como ser um guia de turismo? Veja quanto ganha e como trabalhar

Publicado por Lidia Massari em 10 de outubro de 2023

Então você gosta de viajar e aproveitar bons momentos e aprender como ser um guia de turismo seria fantástico? Você quer escutar boas notícias hoje?

A retomada do turismo nacional reacendeu a chama dos profissionais que sempre sonharam em tornar as viagens sua profissão. E não é que a carreira realmente decolou, levando mais pessoas a entrarem de cabeça nesse universo, mas como?

Este conteúdo traz muito mais do que dicas, pois separei os principais passos da carreira de guia de viagem. Acompanhe até o final e tenha o mapa para se dar bem!

Como ser um guia de turismo? Saiba quanto ganha e como trabalhar na área!

Como ser um guia de turismo

Quem nunca se pegou imaginando ganhar bem todo mês para viajar e compartilhar experiências únicas com turistas e viajantes? Se é o seu caso, prepare-se, pois você conhecerá todas as qualificações para guia de turismo bem preparado.

1. Primeiros passos na carreira de guia de turismo

É comum considerar que o guia de turismo seja um trabalho informal, pois não são divulgadas tantas informações a respeito. Em comparação, o profissional do setor hoteleiro, que também envolve turismo, possui a graduação em hotelaria bem evidente.

O guia precisa trilhar um caminho mais independente, porém, ainda dentro das normas de cada país e região. Isso mesmo, existem algumas exigências para quem quer aprender como ser um guia de turismo.

Então, há alguns caminhos interessantes que você pode seguir, tudo de acordo com sua disponibilidade, recursos e disposição.

Requisitos básicos para se tornar guia de turismo

  1. Ser maior de 18 anos no Brasil (nos EUA, a idade mínima é de 21 anos).
  2. Conclusão comprovada do Ensino Médio.
  3. Ter certificado em Curso Técnico em Turismo ou Bacharelado na área, com instituição reconhecida pelo MEC.
  4. Algumas especializações, como Guia de Turismo Internacional, exigem a maioridade de 21 anos.
  5. Comprovar a proficiência em um segundo idioma através de certificados de conclusão e testes, especialmente inglês.
  6. Solicitar o cadastro na Secretaria de Turismo do seu estado, geralmente feito pelo Cadastur (Ministério do Turismo).
  7. A partir disso, será emitida a Credencial de Guia de Turismo, viabilizando sua atuação profissional.

Por falar nisso, se você prefere não trabalhar com uma agência de turismo, é interessante criar um CNPJ. Afinal, a atuação como MEI (Microempreendedor Individual) simplifica muitos processos burocráticos.

2. Qual curso fazer para ser guia de turismo?

Se por acaso você viu por aí que é necessário ter Curso Superior obrigatório, saiba que isso não é verdade. Na realidade, apenas um curso técnico é suficiente para comprovar sua especialização.

Por outro lado, uma graduação superior no currículo é valiosa e chama atenção de recrutadores, demonstrando qualificação diferenciada. “Ah, entendi, mas como funciona a graduação de turismo?”.

Como falei, você pode optar pelo curso técnico ou curso superior, através do bacharelado em turismo. A maior diferença entre as qualificações, está na duração e, naturalmente, na grade curricular.

Guia de turismo com bacharelado

Através de instituição de ensino superior credenciada e reconhecida pelo MEC, você terá uma formação que dura até 4 anos. Ainda que o período de formação seja maior, a grade curricular aqui tende a ser mais ampla.

Então, você poderá ter contato com temas: hospedagem, história da cultura, geografia avançada, conceito de economia no universo do turismo. Além disso, verá muita coisa acerca de museus, gestão de projetos, entre outros assuntos.

Guia de turismo qualificado com curso técnico

A qualificação em turismo através de curso técnico é mais facilitada, por assim dizer, tanto em custo quanto em tempo. Geralmente, são necessários de 1 a 2 anos e a grade curricular é direcionada aos temas de maior utilidade.

O que conta de verdade é a carga horária, que tem cerca de 800 horas e é exigida na graduação. Muitos dizem que o profissional formado no curso técnico sai melhor preparado para o mercado, pois tem mais experiência prática.

Acesse o MEC por meio do Portal do Governo e tenha acesso à lista completa com principais cursos de turismo!

3. Quais as categorias de Guias de Turismo e como escolher a ideal?

Quer dizer que você achou que aprenderia como se tornar guia de turismo e viajaria para todo lado? Bem que poderia ser assim, mas na prática, você deve escolher uma categoria de atuação.

É esta categoria que ajuda você a se especializar em uma área específica, oferecendo trabalho de alta qualidade e procura. Ao todo, são 3 categorias:

  1. Guia de turismo regional: aqui você atua basicamente em sua região ou cidade. Via de regra, são profissionais que nasceram naquele local e têm amplo conhecimento sobre o turismo.
  2. Guia de turismo nacional: quer viajar o Brasil? Então, trabalhe com agências de turismo para atender diferentes partes do país. Obviamente, o conhecimento e a experiência precisam ser amplos.
  3. Profissional Guia Internacional: o guia internacional é a evolução da carreira. Nesse caso, você recebe turistas ou viaja para outros países, é fundamental conhecimento atualizado e domínio de outro idioma.

Vale ressaltar que a remuneração acompanha cada uma das categorias acima, bem como a exigência de qualificação e experiência.

4. Quanto ganha um guia de turismo profissional atualizado?

Existem duas maneiras de mensurar quanto ganha um guia de turismo. A primeira seria pela “tabela oficial” com o salário atualizado. O salário varia entre R$3.000,00 e R$8.000,00, podendo ser até maior, dependendo do local de atuação.

Por exemplo, se você trabalhar fora do Brasil, o ganho em dólar eleva seu padrão salarial, compreende? A segunda forma de remuneração é o ganho individual por pacote ou viagem específica.

Consequentemente, o profissional pode cobrar entre R$170,00 e R$320,00, dependendo do passeio, localização e benefícios da excursão. Então, o teto de ganhos fica restrito à quantidade de pacotes atendidos.

Só por curiosidade, se você é guia de turismo de cruzeiro, dá para ganhar entre US$2.300,00 e US$3.600,00. Em reais, você tem um ganho de até R$18.600,00 ao fim do contrato. Portanto, é algo que muda bastante, mas evidentemente compensa demais!

No caso de um guia de turismo freelancer, que é a pessoa que pega trabalhos esporádicos junto a agências de passeios e geralmente trabalha em cidades pequenas, é possível ganhar cerca de R$ 100 Reais por dia.

5. O que fazer para ser um bom guia de turismo?

Nesse momento você já escolheu a instituição para se qualificar e definiu onde gostaria de atuar, correto? Então, talvez você precise saber quais qualidades são necessárias para ser um bom guia?

O que difere o profissional de sucesso do guia genérico? Assim como em toda profissão, quanto mais capacitação, melhores resultados e visibilidade na carreira.

Pessoalmente, eu diria que você precisa ler muito e conhecer a história dos pontos turísticos nos mínimos detalhes. Além do mais, invista no aprimoramento da comunicação, na sua dicção e, sobretudo, especialize-se pelo menos na língua inglesa.

Habilidades de guia de turismo mais desejadas

  • Conhecimento abrangente do local de trabalho e das curiosidades que entretêm os turistas, isso é um diferencial competitivo.
  • Comunicação eficaz e voltada à descontração.
  • Empatia molda o caráter e aproxima as pessoas.
  • Flexibilidade para ir e vir conforme a demanda do mercado.
  • Habilidade em contar histórias (o famoso “storytelling”).
  • Organização diária para estar sempre pronto para a próxima.
  • Paciência é uma virtude para ser um guia de turismo profissional.

BÔNUS: uma vez que você decola na carreira de guia de viagem, o desafio é se manter relevante. Para conseguir esse status, você precisa estimular o networking com outros profissionais e empresas especializadas, isso abre novas oportunidades!

BÔNUS: onde trabalhar como guia de turismo?

Resumidamente, um guia de turismo pode trabalhar basicamente em todos os lugares com potencial turístico. Contudo, eu fiz uma lista para você começar a criar seu roteiro e buscar trabalho, descubra onde trabalhar:

  1. Trabalho autônomo
  2. Agências de turismo
  3. Hotéis e resorts
  4. Cruzeiros
  5. Atrações turísticas
  6. Museus
  7. Guia especializado
  8. Através de palestras e workshops
  9. Turismo receptivo
  10. Guia de turismo virtual

Exemplo de sucesso nessa área

Londres deve ser uma cidade bem legal, não é verdade? Pena que eu ainda não a conheço, mas em meio a milhares de turistas que passam pela famosa “cidade do rock” todos os meses, não poderia surgir ideia melhor que trabalhar como guia de turismo local.

Até porque, cidades desse tipo costumam ter uma variedade muito grande de pontos turísticos e pequenos detalhes que um mero turista não consegue desvendar por si só. Então acabam recorrendo aos guias especializados.

Um bom exemplo de quem se deu bem trabalhando dessa forma foi o empresário Paul Jackson, que após trabalhar como voluntário nas olimpíadas de Londres em 2012, acabou percebendo que gostava de lidar com turistas e enxergou nisso a possibilidade de abrir seu próprio negócio de forma paralela ao seu trabalho integral.

Como está o trabalho dele?

Atualmente ele trabalha como consultor de marketing e mantem ainda esta nova experiência trabalhando como guia de turismo local.

Em uma matéria ao site inglês This Is Money, Paul disse: “Eu sempre gostei de mostrar o local aos visitantes e criar roteiros turísticos locais. Testei primeiro com os amigos e colegas de trabalho antes de colocar a ideia em prática“.

O negócio fluiu, tanto que para dar conta de atender os clientes e conciliar seu trabalho fixo com esta nova empresa ele teve que contratar duas pessoas em tempo parcial. Portanto é uma ideia super interessante e a prova disso é que a maioria das empresas de turismo em Londres são de pequeno porte e trabalham exatamente desta mesma forma.

Mas trabalhar como guia de turismo local nas horas vagas só funciona em cidades como Londres? Esta é uma pergunta que deve estar “formigando” em sua mente e a resposta é: Não! Em qualquer lugar é possível oferecer este serviço.

Aprender como ser um guia de turismo de sucesso é ter a profissão do futuro

Para se tornar um guia de turismo bem-sucedido, você precisa combinar conhecimento, qualificação e apreço pela profissão. É preciso abraçar a responsabilidade de orientar turistas, compartilhar histórias e conhecimentos únicos.

Era isso que você tinha em mente quando pensava em como ganhar dinheiro com turismo? E agora que sabe tudo sobre como ser um guia de turismo, já está se preparando? Desejo boa sorte nesta nova empreitada!

Espero muito que tenha gostado das minhas dicas, não deixe de compartilhar o conteúdo e até a próxima!

Descubra quais são os Melhores Negócios para abrir com até R$ 500 Reais! Clique no botão abaixo e tenha acesso gratuito à Lista de Negócios mais Baratos para montar atualmente!
Lidia Massari
Graduação em Publicidade e Propaganda, com oito anos de especialização em Marketing de Conteúdo, Inbound e SEO. Sou entusiasta de tecnologia, inovação, fascinada pela robótica e filmes de ficção científica. Sou curiosa e adoro aprender coisas novas.

Deixe o primeiro comentário