Produtos de cabelo para revenda

Que tal comprar produtos de cabelo para revenda?

Encontrar produtos para revenda nem sempre é fácil e mesmo existindo uma grande variedade de coisas que podem ser revendidas, é preciso pesquisar, analisar quais são os melhores produtos e traçar estratégias de vendas. Revender produtos e acessórios de cabelo, por exemplo, é uma opção viável para você começar trabalhar.

Então hoje irei falar sobre os produtos de cabelo para revenda, que podem ser acessórios usados no dia a dia ou mesmo produtos para se usar no próprio cabelo, por exemplo. Eu tentarei lhe passar algumas dicas de como vende-los, onde comprar e informações que lhe ajudarão a iniciar seu trabalho de maneira eficiente.

Produtos de cabelo para revenda

Para esse tipo de trabalho, você poderá investir em uma grande diversidade de produtos, mas acima de tudo eu recomendo que você não comece comprando grandes quantidades de coisas, pois o inicio funciona como uma fase experimental, onde você irá testar esse mercado. Então dessa forma, você poderá comprar acessórios comuns para cabelo, como elásticos, faixas para cabelo, bandanas, as famosas tic tac, pentes, presilhas e muito mais.

Além desses acessórios que são muito comprados pela maioria das mulheres, você poderá trabalhar também com a revenda de produtos para uso, já que eles tendem a ser os principais responsáveis pelo seu maior lucro. Geralmente serão shampoos, condicionadores, alisantes, reparadores de pontas, assim como tantos outros produtos destinados aos cuidados capilares.

Leia também: Produtos para vender com 100% de lucro

comprar produtos de cabelo para revenda

Maneiras de revender produtos de cabelo

A melhor maneira (e a mais tradicional) de trabalhar com produtos de cabelo para revenda é através de uma loja própria do ramo. Abrir uma lojinha de produtos de beleza em sua cidade pode gerar resultados surpreendentes e além disso será possível oferecer uma grande variedade de produtos voltadas para o público feminino. Outra maneira muito utilizada é vender em um salão de beleza próprio, caso você tenha, porque assim as pessoas interessadas já estarão em contato com você e facilmente será possível conseguir vendas.

Existem pessoas que estão querendo comprar produtos de cabelo para revenda com foco no trabalho de porta em porta ou mesmo com o objetivo de vender na sua própria casa e também é possível trabalhar dessa forma, porém acredito que os resultados não serão tão bons quanto ao montar uma loja de produtos. Mas se mesmo assim optar por trabalhar vendendo de forma ambulante, saiba que o ideal é criar o máximo de relacionamento possível com os clientes, porque quem compra um produto para cabelo hoje, certamente vai comprar novamente daqui algum tempo.

Onde comprar produtos de cabelo para revenda?

Encontrar fornecedores dos seus produtos de cabelo para revenda nem sempre será uma tarefa fácil, visto que você precisará pesquisar, testar esses fornecedores para saber se eles são mesmo de confiança e só depois disso começar comprar para revender em sua cidade. Geralmente as empresas distribuidoras se encontram em estados como São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul ou outros grandes estados brasileiros, no entanto uma alternativa é procurar representantes dessas empresas que já atuam em sua região e assim facilitar a compra.

Uma simples pesquisa na internet por fornecedores de produtos para cabelos, por exemplo, poderá lhe levar a vários sites interessantes que vendem produtos no atacado, como é o caso da JM Atacado, que trabalha com diversos acessórios para cabelo, mas além disso, uma opção bastante interessante que vejo pessoas fazerem constantemente é importar os mais variados tipos de produtos para revender, pois assim é possível ter uma boa margem de lucro e pode ser uma alternativa interessante também para você iniciar.

produtos de cabelo para revenda

Revender produtos de cabelo da dinheiro? Vale a pena?

Sim, é possível ganhar um bom dinheiro todos os meses apenas comprando produtos de cabelo para revenda em sua cidade, já que a margem de lucro desses produtos pode chegar até os 100% se você conseguir compra-los diretamente em fornecedores de qualidade. As pessoas que vão montar uma lojinha de produtos desse tipo, por exemplo, tem chances de conseguir maiores resultados, no entanto se você vai vender de porta em porta ou de outro meio qualquer, é importante levar isso apenas como uma fonte de renda extra, pois os lucros tendem a ser menores.

De qualquer forma, eu acredito que vale a pena sim trabalhar nessa área, principalmente, porque quando se trata de produtos femininos a procura é sempre muito grande e se você conseguir fidelizar a maior quantidade possível de clientes, poderá ter vendas frequentemente. A minha dica final é que analisar muito bem os tipos de produtos que serão vendidos, converse com pessoas em sua cidade e coloque sua ideia para funcionar!

José Neto

Sou um técnico em comércio, apaixonado por pequenos negócios e criei minha primeira empresa digital em 2012. Apesar de ter apenas 22 anos, criei esse site para passar o máximo possível de informações para novos empreendedores, pois acredito que tenho muito a contribuir com o empreendedorismo no Brasil!

Comentários

  1. Eriton Ferreira Santos diz

    Gostei das informações-bem interessantes.
    Sou vendedor varejista,pretendo montar um negócio pra mim.Pensei em vários.Optei por produtos de cabelo,pois tem um mercado amplo.
    O que gostaria de saber se é preciso abrir um CNPJ para dar início ao meu negócio?
    Agradeço Vossa atenção.

    • diz

      Olá Eriton
      Se você for vender poucas quantidades, não é necessário, já que poderá trabalhar como autônomo. Porém se o seu objetivo for montar uma loja, por exemplo, é necessário sim obter o CNPJ para conseguir trabalhar legalmente e a minha dica é que você procure um contador de confiança para dar inicio ao processo de legalização do negócio.

      Abraços e sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>